Médicos de atletas de alto nível contam suas experiências na missão de contribuir com o preparo de um campeão

Relacionamentos médico-atleta, médico-treinador e médico-mídia

Por Victor Bellani

Presentes em distintos segmentos do mercado, os médicos desempenham um papel fundamental no mundo do esporte e sua importância fica ainda mais nítida quando falamos de atletas campeões. É justamente em casos como o de Neymar, que sofreu uma fratura em uma de suas vértebras na Copa do Mundo de 2014, ou de Anderson Silva, que, no mesmo ano, fraturou a tíbia e a fíbula, perdendo a revanche para Chris Weidman no UFC, que os nomes dos médicos responsáveis pelo acompanhamento dos atletas ganham destaque e ficam em evidência na mídia.

Sob essa perspectiva, o DOC Academy conversou com nomes prestigiados da área para falar sobre os bastidores do trabalho médico junto a grandes atletas brasileiros.

Relacionamentos médico-atleta, médico-treinador e médico-mídia

Beny Schmidt

Foto: Divulgação

Beny Schmidt, patologista neuromuscular que já tratou de atletas como Alexandre Pato e Anderson Silva, esclarece que o relacionamento médico-treinador nem sempre é o melhor, por causa das divergências quanto ao que pode ou não ser melhor para o atleta. “A relação com os treinadores pode ser muito ruim, pois os preparadores físicos de nosso país, infelizmente, não aprendem, na faculdade, sobre Patologia Muscular. Esse é um problema não só dos profissionais de Educação Física do Brasil, mas em outros países também”, avalia Schmidt.

 

Marcio Tannure, ortopedista, médico do Flamengo e diretor médico do UFC no Brasil, alega que um dos maiores incômodos ao tratar atletas famosos são os meios de comunicação. Para ele, os veículos de comunicação expõem não só as vidas dos campeões, mas também a do médico.

Recompensas

Marcio Tannure

Foto: Adriano Albuquerque

Se, por um lado, lidar com a mídia e com os treinadores pode gerar certos obstáculos ou insatisfações, por outro, a gratificação de o médico saber que foi escolhido pelo próprio campeão é enorme. “Você saber que esse tipo de atleta poderia escolher qualquer profissional para cuidar de sua saúde, mas te escolhe como sendo a melhor opção, realmente não tem preço. É mais do que gratificante”, considera Tannure.

Schmidt também se declara satisfeito em ser “o escolhido” para tratar grandes campeões. “Quando acompanho um atleta de renome, sinto-me com uma enorme responsabilidade: fazer com que nosso objetivo seja cumprido”, relata.



Categorias:Carreira Médica

Tags:, , , ,

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.