DOC Responde: o que faço para divulgar com eficiência meus serviços médicos?

Toda e qualquer ação de marketing e de comunicação passa, necessariamente, por dois questionamentos iniciais:

1. Com quem, hoje, mesmo que de forma empírica, minha clínica se comunica?

2. São essas pessoas (pacientes, formadores de opinião e influenciadores) o público com quem desejo ou preciso falar para levar meus serviços ao conhecimento do público que desejo atender?

O tamanho e o nível de detalhamento do plano de comunicação serão proporcionais ao tamanho e às necessidades da clínica, mas ele sempre será importante para evitar que aconteça o que chamamos de “comunicação por espasmos” – aquela que, em vez de ser um processo estabelecido nas rotinas do serviço, acontece como uma medida desesperada, quando o volume de atendimentos cai.

É importante lembrar que é crucial estabelecer um padrão de atendimento consistente com a proposta de valor da clínica, e isso compreende a comunicação. Então, fiquem atentos! Após avaliar o público a quem a comunicação é dirigida e identificar seus hábitos de uso de meios de comunicação – afinal, a comunicação deve ir ao encontro de seus hábitos, e não esperar que o público desejado se adeque aos meios de comunicação escolhidos pela clínica –, passa-se ao desenvolvimento da parte operacional, que, necessariamente, deve prever ações contínuas e informação relevante para seu público.

Colaboração: Alice Selles Mestre em Administração e em Desenvolvimento Empresarial; diretora da Selles & Henning Comunicação Integrada



Categorias:Marketing Médico

Tags:, , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.