Pesquisa aponta Instagram como ameaça à saúde mental dos jovens

Instagram poderia acabar sendo a rede social mais nociva entre os adolescentes, por seu impacto na saúde psicológica

Instagram poderia acabar sendo a rede social mais nociva entre os adolescentes, por seu impacto na saúde psicológica

Texto de Bruno Garcia

Algumas das redes sociais mais populares da atualidade podem ser severamente prejudiciais à saúde mental dos seus maiores usuários, crianças e adolescentes. Um novo estudo realizado no Reino Unido tenta medir o impacto dessas mídias em problemas como transtornos de ansiedade, depressão, entre outros.

A pesquisa realizada pela Real Sociedade de Saúde Pública do Reino Unido e pela Universidade de Cambridge analisou o comportamento de 1.500 pessoas entre 14 e 24 anos. Como resultado, a rede fotográfica Instagram foi classificada como a mais prejudicial nesses aspectos.

Segundo o trabalho, o Instagram poderia acabar sendo a rede social mais nociva entre os adolescentes, por seu impacto na saúde psicológica dessa faixa etária mais vulnerável. As posições seguintes, também com avaliações negativas, são ocupadas por Snapchat, Facebook e Twitter, nesta ordem. A única rede avaliada positivamente na pesquisa é o YouTube.

Os pesquisadores levaram em conta 14 fatores, tanto positivos como negativos, nos quais as redes sociais poderiam impactar a vida dessa faixa etária, na qual a personalidade ainda está em formação. O Instagram foi reprovado em sete desses aspectos.

A maior parte dos entrevistados reconhecem que o aplicativo de compartilhamento de fotos afeta negativamente a sua autoestima (imagem corporal), as horas de sono (algo associado a vários transtornos decorrentes de dormir pouco) e seu medo de ser excluído de eventos sociais (conhecido pela sigla inglesa FoMO). Além disso, consideram que o Instagram estimula o assédio digital, gera ansiedade e, em menor medida, sintomas depressivos e sensação de solidão.



Categorias:Medicina & Tecnologia

Tags:, , ,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.