10 passos para a segurança jurídica na carreira médica

médico-na-justiça

Algumas medidas mais cautelosas precisam ser seguidas na carreira médica para evitar processos na justiça

Quando há uma denúncia por infração ética, esta é avaliada pelo Conselho Regional de Medicina (CRM), que decidirá o mérito da questão. O profissional  de medicina deve sempre ter em mente que o CRM de seu estado é composto por colegas cujo dever é o de apurar os fatos. Nada pessoal é levado em consideração, não havendo as­sim motivo para se omitir.

1. Informação objetiva para o paciente

Orientar, de forma correta, o paciente sobre diagnósticos, condutas, terapêuticas clínicas e/ou cirúrgicas, de maneira clara e objetiva, conforme determinam o Código de Ética Médica e o Código de Defesa do Consumidor. Preparar um Termo de Consentimento Informado.

2. Atenção ao prontuário

Incluir todas as informações e os documentos pertinentes no prontuário, inclusive resultado de exames, faltas do paciente, suas queixas e comentários, medicamentos receitados etc. Se possível, o prontuário deve ser manuscrito e não informatizado.

3. Resultados no tratamento

Alertar ao paciente que a Medicina não é uma ciência exata, cada organismo pode responder de forma diversa a um tratamento e podem existir complicações inesperadas, imprevisíveis e, mesmo quando previsíveis, podem ser inevitáveis.

LEIA MAIS: Medicina e carreira médica em 2030

4. Mantenha um bom relacionamento

Ter um bom relacionamento com os pacientes, o que é uma medida primordial para evitar ações. Um bom relacionamento inclui não criar falsas expectativas, não esconder informações, não se omitir se algo der errado e demonstrar sensibilidade com o paciente.

5. Seja cuidadoso no pré e pós-operatório

Descrever, em detalhes, os cuidados que o paciente deve tomar no pré e no pós-operatório. Alertar o paciente de que seu comportamento influencia o resultado.

LEIA MAIS: O perigo da síndrome de burnout ao longo da carreira médica

6. Tire suas dúvidas com outros profissionais

Perguntar, em caso de dúvida (o que é normal para qualquer profissão) a colegas ou, se for o caso, encaminhar o paciente para outro profissional.

7. Técnicas inovadoras

Não utilizar técnica que não conste na Medicina atual e que não tenha sido cientificamente comprovada e endossada pela comunidade médica e científica.

LEIA MAIS: Demografia Médica: um panorama da medicina atual

8. Erros acontecem

Caso tenha errado com o paciente, não tentar omitir o erro ou se esconder. Relatar tudo o que ocorreu, dizendo o que pode ser feito e como será feito, assumindo sua responsabilidade.

9. Sociedade de especialidade

Ver a sociedade de especialidade como sua principal aliada para o exercício da Profissão.

10. Aperfeiçoamento

Não abandonar o estudo contínuo da Ciência Médica, pois ao buscar sempre o aperfeiçoamento, o médico será o principal beneficiário. A carreira médica exige atualização constante.

LEIA MAIS: 5 passos para construir um bom relacionamento com o paciente



Categorias:Carreira Médica, Listas, Sem categoria

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.